Sintomas da Diabetes Tipo 2 Fique Atento aos Sinais!

Conhecer os sintomas da diabetes tipo 2 é importante para ficar atento ao possível desenvolvimento da doença. Cerca de 90% das pessoas que sofrem com diabete apresentam o tipo 2 da doença. A seguir vamos explicar a diferença entre o tipo 1 e 2 além de listar alguns dos principais sintomas.

Sintomas da Diabetes Tipo 2

Sintomas da Diabetes Tipo 2

Diabete Tipo 1 e 2 – A Diferença

A grande diferença entre os dois tipos de diabete está no fato de que no tipo 1 o paciente não produz insulina e o no tipo 2 o seu corpo apenas não usa corretamente o hormônio. Numa pessoa que não tem nenhum dos tipos de diabete o pâncreas libera o hormônio conhecido como insulina que tem a função de encaminhar a glicose (açúcar) para dentro das células onde ocorrerá a conversão para energia.

Os indivíduos que tem diabete tipo 2 apresentam ou produção muito baixa desse hormônio de maneira que a demanda não é atendida ou então as suas células são resistentes, ou seja, não conseguem usar a insulina. A glicose acaba então acumulada no sangue o que traz diversos prejuízos.

Sintomas da Diabetes Tipo 2

Essa doença crônica pode se manifestar de forma silenciosa, ou seja, não despertar a atenção do paciente para a sua existência. No entanto, quando apresenta sintomas os mais frequentes costumam ser:

Sede excessiva;

Vontade de urinar mais vezes ao longo do dia;

Dificuldade de cicatrização de feridas;

Furúnculos;

Aparecimento de manchas escuras na pele

Fadiga

Sensação intensa de fome;

Perda de peso repentina e sem explicação;

Visão embaçada entre outros.

Diagnóstico de Diabete Tipo 2

O diagnóstico dessa doença costuma ser feito através de alguns exames como o de Curva Glicêmica (que avalia a resistência que o indivíduo tem a glicose); Glicemia de Jejum (que mede a quantidade de açúcar presente no sangue do paciente) e por fim o de Hemoglobina Glicada (avalia a quantidade de hemoglobinas que se ligam a glicose).

Tratamento da Diabete Tipo 2

Como já explicamos ao longo do artigo a diabete tipo 2 é uma doença crônica e o cuidado com a mesma se prolonga por toda a vida. Contudo, é interessante destacar que os principais cuidados são manter uma alimentação regrada e a prática de exercícios físicos. Algo que é importante para todas as pessoas em algum nível para manter a sua saúde em dia.

O uso de medicação também pode ser necessário para o controle das flutuações dos índices glicêmicos. Quando o tratamento da diabete tipo 2 não produz os efeitos esperados pode ser necessário utilizar insulina injetável, no entanto, é importante deixar claro que não existe uma relação direta entre diabete tipo 2 e insulina.

Fatores de Risco

Além de conhecer os sintomas da diabetes tipo 2 é fundamental conhecer os chamados fatores de risco que são aqueles fatores que tornam um indivíduo mais suscetível ao desenvolvimento da doença. Pessoas obesas e sedentárias apresentam mais chances de desenvolver a doença, porém, o principal fator a ser considerado é o genético. Se há histórico da doença na sua família é importante ficar mais atento.

 

Roberto Lorenzo

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *